Chefe da OMS no Mali para reforçar apoio da ONU no combate ao ébola

24 novembro 2014

Margaret Chan visitou um centro de tratamento da doença e encontrou-se com autoridades do país, incluindo o presidente e o primeiro-ministro.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Em visita ao Mali, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, esteve em um centro de tratamento de ébola em Bamako.

Margaret Chan também encontrou-se com autoridades do país como o presidente Ibrahim Boubacar Keïta e o primeiro-ministro Moussa Mara. Eles discutiram a resposta ao surto da doença e formas com que as Nações Unidas podem aumentar seu apoio.

Laboratório

A visita ocorreu no momento em que o governo anunciou um novo caso de ébola e afirmou que mais dois suspeitos estão sendo testados.

Segundo a OMS, até a última sexta-feira, o Mali relatou oficialmente seis casos da doença, com seis mortes. Cinco foram confirmados em laboratório e um permanece provável, já que não há amostras disponíveis para teste.

Um boletim da agência informa que o ébola já contaminou 15351 pessoas com mais de 5,4 mil mortes.  A maioria na Libéria, na Guiné Conacri e na Serra Leoa. Outros países que registaram casos e mortes foram: Espanha, Estados Unidos e Mali.

Unmeer

Segundo Margaret Chan, nas últimas semanas o “Mali respondeu de forma rápida para encontrar pessoas que tiveram em contato com alguém infectado com a doença”. Ela afirmou que esta “rápida resposta foi essencial para prevenir que a doença se espalhasse”.

A chefe da OMS também esteve em um centro onde uma vacina contra o vírus está em fase de testes. A ONU anunciou que a Missão para Resposta de Emergência ao Ebola, Unmeer, vai abrir um escritório no país.

Leia mais: Ban: ONU intensifica luta contra ebola para conter vírus até meados de 2015

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud