Secretário-geral da ONU condena ataque terrorista no Quénia

23 novembro 2014

Pelo menos 28 pessoas morreram neste sábado; em nota, Ban Ki-moon afirma apoio contínuo das Nações Unidas e outros Estados da região em seus esforços no combate ao terrorismo.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou o ataque terrorista em um ônibus em Mandera, no Quénia, que matou pelo menos 28 pessoas.

A ação ocorreu na manhã deste sábado na fronteira com a Somália.

Ônibus

Segundo agências de notícias, militantes que afirmavam pertencer ao grupo extremista al-Shabaab, sequestraram o ônibus que ia em direção à capital do Quénia, Nairoibi, e mataram pelo menos 28 passageiros.

Em nota emitida por seu porta-voz, o chefe da ONU enviou condolências às famílias das vítimas e expressou sua solidariedade com o povo e o governo do país africano.O representante especial do secretário-geral para a Somália, Nicholas Kay, também condenou o ataque.

Ban afirmou apoio contínuo da ONU ao Quénia e aos países da região em suas ações de combate ao terrorismo. Ele declarou esperar que os responsáveis por estes ataques sejam levados à justiça “rapidamente”.