República Centro-Africana: ONU reage a emboscada que feriu soldados de paz

3 novembro 2014

Missão da ONU diz-se determinada a implementar o seu mandato no país; operação conjunta apreendeu armas de fogo e munições em Bangui.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca,  reafirmou esta segunda-feira a determinação em implementar o seu mandato, mesmo com o que considera “ambiente desafiador” de segurança.

Nesta sexta-feira, nove soldados de paz foram feridos durante uma emboscada na capital Bangui. A informação foi dada a jornalistas pelo porta-voz do secretário-geral, Stéphane Dujarric, que realçou que dois deles estão em estado grave.

Tropas

O incidente ocorreu no dia em que foi realizada uma operação de segurança em dois distritos da capital. A atividade envolveu as tropas do contingente francês denominadas Sangaris e as forças centro-africanas.

O representante disse que cinco pessoas foram presas durante a patrulha , na qual foram apreendidas armas de fogo, munições e outras.

Violência

O mês de outubro marcou a morte do primeiro soldado da ONU na República Central Africana numa emboscada contra um comboio de viaturas na periferia de Bangui.

Oito elementos foram gravemente feridos na operação que faz parte dos esforços para combater a violência, que segundo agências de notícias já matou pelo menos 5 mil pessoas este ano.