Em Viena, Ban apresenta números da ‘escala atroz’ do tráfico humano

3 novembro 2014

Proporção pode chegar até 75% de meninas, segundo secretário-geral da ONU;  crianças compõem cerca de 27% das vítimas;  evento na capital austríaca reúne personalidades em torno do apoio às vítimas do fenómeno.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas considerou “atroz” a escala do tráfico humano, num discurso feito esta segunda-feira, em Viena.

Falando num evento organizado para apoiar o Fundo da ONU para as Vítimas do Tráfico Humano, Ban Ki-moon considerou vergonhoso “o silêncio que esconde o crime”.

Crianças

O chefe da ONU ressaltou a necessidade de que o mundo se pronuncie sobre a  prática porque as vítimas temem pelas suas vidas. Ban indicou que 27% das pessoas traficadas são crianças, ao sublinhar que o tráfico atinge as pessoas mais frágeis e vulneráveis.

De acordo com as estimativas, mais de um em cada quatro menores é explorado de formas brutais e inimagináveis.

Mulheres

Já as mulheres compõem até 60% das vítimas do tráfico humano, uma proporção que chega a 75% quando se trata de meninas.

O drama das vítimas inclui trabalhar em horas deploráveis e em condições terríveis. O representante citou que estas são exploradas através do trabalho sexual, nos campos, na pesca e no turismo.

Ban afirmou que as suas histórias individuais são marcadas pela dor, pelo sofrimento e pela desumanidade. Em conjunto disse que as narrativas formam uma tragédia que envergonha o mundo.

Sobreviventes

Ao pedir um impulso extraordinário dos potenciais apoiantes do Fundo da ONU, o secretário-geral explicou que a iniciativa deverá transformar as vítimas em sobreviventes e estes em vencedores.

Entre os benefícios da iniciativa, Ban mencionou a oferta de casa segura, apoio legal e tratamento para abuso físico e mental.

Para Ban, com mais apoios será mandada uma mensagem clara: que as pessoas não são de propriedade, que as crianças não são mercadorias e que há solidariedade para com eles.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud