Enviado da ONU chega a Burquina Fasso devido à deterioração da segurança

31 outubro 2014

Mohammed Ibn Chambas vai abordar crise com políticos, líderes religiosos e tradicionais; secretário-geral disse que continua a acompanhar acontecimentos com grande preocupação.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral para a África Ocidental, Mohammed Ibn Chambas, está desde esta sexta-feira em Burquina Fasso na sequência da deterioração da situação de segurança do país.

O secretário-geral disse ter tomado conhecimento da demissão do presidente, Blaise Compaoré, e que continua a acompanhar com grande preocupação os acontecimentos no país africano.

Medidas

Agências de notícias anunciaram a demissão do líder, que esteve 27 anos no cargo, após protestos de milhares de manifestantes em Ouagadougou. Os relatos citam o chefe do Estado-Maior a anunciar ter assumido as funções de chefe de Estado de acordo com as medidas constitucionais.

A violência incluiu incêndio e saques de edifícios governamentais, além da sede da televisão estatal.

União Africana

Falando a jornalistas, em Nova Iorque, o porta-voz de Ban Ki-moon disse que Chambas é acompanhado pelo presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Cedeao, e pelo comissário para os Assuntos Políticos da União Africana.

Ban pediu às partes que exerçam calma e moderação, além da opção pelo diálogo para resolver a crise. Em Ouagadougou, Chambas deve manter encontros com políticos, líderes religiosos e tradicionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud