Criança morre baleada após confrontos perto de base da ONU no Sudão do Sul

31 outubro 2014

Exército de Libertação do Povo do Sudão, Spla, e forças da oposição estão em conflito em Bentiu, no Estado da União; secretário-geral Ban Ki-moon condena fortemente o retorno das hostilidades.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

A Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, Unmiss, confirmou a morte de uma criança do sítio de Proteção de Civis da missão em Bentiu, no Estado da União.

A criança foi atingida na quarta-feira por uma bala perdida durante confrontos entre o Exército de Libertação do Povo do Sudão, Spla, e forças da oposição.

Mais Violência

Outros seis civis desalojados também foram feridos pelas balas perdidas e estão agora a receber tratamento médico dentro do local de proteção da ONU. Segundo a Unmiss, os conflitos seguiram-se por esta quinta-feira em Bentiu e em Rubkona.

O secretário-geral condenou fortemente o retorno da violência, o que segundo Ban Ki-moon viola seriamente o Acordo de Cessação de Hostilidades e mina os esforços para se chegar a uma solução política para os conflitos no país.

Proteção

Ban pede ao presidente Salva Kiir e ao antigo vice-presidente Riek Machar para colocarem um fim imediato a todas as operações militares e cumprirem com sua obrigação de proteger os civis.

Segundo Ban Ki-moon, os sítios de Proteção de Civis da Unmiss protegem e abrigam cerca de 100 mil sul-sudaneses em todo o país, sendo quase 50 mil somente em Bentiu.

No domingo, houve confrontos perto da Casa da ONU em Juba, resultando em 60 civis e dois soldados de paz feridos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud