ONU avalia situação na RD Congo após desaparecimento de 100 pessoas

30 outubro 2014

Segundo o Ocha, chuvas arrasaram centros de saúde, escolas, lojas e várias plantações; agências noticiosas, dizem haver receios de vítimas arrastadas  para o Lago Kivu.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um grupo de técnicos da ONU está na República Democrática do Congo, RD Congo, para avaliar as necessidades das populações do Kivu Sul após chuvas torrenciais que causaram mais de 100 desaparecidos.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha,  a tempestade do fim de semana destruiu pelo menos 775 casas na área de Kalehe.

Pontes Arrastadas

O Ocha aponta que também foram arrasados centros de saúde, escolas, lojas e várias plantações.

Duas pontes foram igualmente arrastadas pela corrente, colocando obstáculos aos esforços de socorro.

A chuva forte na área do leste congolês resultou em deslizamentos de terra, referem agências de notícias.

Há receios de que algumas vítimas tenham sido arrastadas para o Lago Kivu, na área onde a estação chuvosa decorre de outubro a maio.