Situação no Irã permanece preocupante, diz relator da ONU
BR

29 outubro 2014

Especialista das Nações Unidas citou execuções, relatos de tortura e projetos de lei que parecem prejudicar os direitos à liberdade de expressão; relatório cobre assuntos como o impacto humanitário das sanções e violações à liberdade de religião.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O relator especial das Nações Unidas sobre a situação de direitos humanos no Irã, Ahmed Shaheed, levantou uma série de preocupações sobre a questão em seu último relatório à Assembleia Geral.

O especialista afirmou que “a situação atual permanece preocupante apesar de alguns avanços recentes pelo governo iraniano e pelo Parlamento”.

Direitos

O relator destacou execuções, relatos de tortura e projetos de lei que parecem prejudicar os direitos à liberdade de expressão e associação e os direitos das mulheres.

O documento avalia desenvolvimentos na situação de direitos humanos no Irã desde o último relato do especialista da ONU ao Conselho de Direitos Humanos em março de 2014. A publicação cobre assuntos como o impacto humanitário das sanções, piora das condições ambientais e violações à liberdade de religião.

Ahmed Shaheed afirmou que o governo iraniano recentemente deu passos positivos para uma possível cooperação. Ele observou ações que podem contribuir na abordagem de preocupações nacionais e internacionais.

O relator enfatizou, no entanto, que é preciso “destacar a necessidade do governo iraniano de tomar medidas profundas e duradouras no sentido de retificar violações de direitos humanos fundamentais”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud