Diretora-geral da Unesco condena morte de editor de revista no México
BR

28 outubro 2014

Irina Bokova pediu a investigação sobre o crime contra Antonio Gamboa Urias; nesta segunda-feira, a agência já havia pedido um inquérito sobre a morte de uma jornalista no país.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, condenou nesta terça-feira a morte de Antonio Gamboa Urias, editor de uma revista no estado mexicano de Sinaloa.

Irina Bokova pediu uma investigação sobre o crime. Na segunda-feira, a agência já havia pedido inquérito sobre a morte de uma jornalista no país, María del Rosario Fuentes Rubio.

Violência

Segundo a Unesco, Antonio Gamboa Urias, editor da revista Nueva Prensa, havia sido sequestrado em 10 de outubro. Ele foi baleado e seu corpo encontrado 13 dias depois.

Irina Bokova afirmou que “não se pode permitir que armas silenciem jornalistas e privem as pessoas de seu direito de obter as informações que precisam de ampla variedade de fontes”.

De acordo com a agência da ONU, a diretora-geral publica as declarações sobre a morte de trabalhadores da mídia em consonância com a Resolução 29 adotada pelos países membros da Unesco em 1997 chamada “Condenação da Violência Contra Jornalistas”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud