UIP chama “ataque contra democracia” tiros no parlamento do Canadá

23 outubro 2014

União Interparlamentar manifestou solidariedade com o povo e seus representantes; agências noticiosas informaram que casa parlamentar retornou aos trabalhos um dia depois da invasão de um atirador.

Eleutério Guevane da Rádio ONU em Nova Iorque. 

A União Interparlamentar, UIP, manifestou solidariedade com o povo e representantes do Canadá, em nota que condena o ataque ao Parlamento do país esta quarta-feira.

O secretário-geral do órgão, Martin Chungong, considerou a ação um “ato irresponsável contra uma instituição que representa a vontade do povo”. A UIP realça que “um ataque ao parlamento é um ataque à própria democracia.”

Mortos

A nota expressa choque e tristeza com os acontecimentos, que culminaram com dois mortos e três feridos.

Um soldado foi vítima de tiros no Memorial Nacional de Guerra em Otawa. O atirador perdeu a vida após trocar tiros com a polícia.

Corredores

Entretanto, agências noticiosas disseram que esta quinta-feira retomaram os trabalhos no Parlamento do Canadá, após a invasão dos corredores.

De acordo com as agências, a abertura do dia foi marcada por aplausos para o soldado falecido e um momento de silêncio. O ataque foi o segundo aos militares do Canadá em três dias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud