Fundo de População quer fornecer ajuda para meninas da Nigéria
BR

20 outubro 2014

Em meio a acordo de cessar-fogo que pode levar à libertação das estudantes, chefe do Unfpa declara prontidão para facilitar reintegração; Babatunde Osotimehin quer fornecer apoio psicossocial e de saúde.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O diretor do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, declarou apoio às estudantes raptadas na Nigéria, após notícias sobre um acordo de cessar-fogo que pode levar à libertação das mais de 200 meninas.

Elas foram sequestradas em abril, na cidade de Chibok, região nordeste do país. Nesta segunda-feira, Babatunde Osotimehin afirmou que as estudantes estão mantidas em cativeiro há muito tempo e é mais do que hora de voltarem para suas famílias, comunidades e escolas.

Necessidades

O diretor do Unfpa disse que as meninas nigerianas merecem todo o apoio para seu retorno à casa e sua reintegração. Osotimehin afirmou que o Fundo está pronto para fornecer apoio psicossocial e médico às meninas e suas famílias.

Segundo o chefe do Unfpa, outro objetivo é cuidar das necessidades de saúde reprodutiva das jovens e ajudar o Ministério da Saúde nigeriano a fornecer todos os cuidados de saúde para as estudantes.

De acordo com agências de notícias, devem ocorrer nesta semana negociações para a libertação das garotas, numa reunião que será realizada na capital do Chade N’Djamena. Elas foram sequestradas por integrantes do movimento islâmico Boko Haram.

*Apresentação: Leda Letra.