Chefe da ONU faz visita surpresa à Líbia e pede resolução da crise
BR

11 outubro 2014

Secretário-geral diz que é hora de retomar o diálogo e promover a reconciliação nacional; Segundo Ban, a violência de milícias e os combates entre grupos rivais têm que acabar; Missão da ONU no país, Unsmil, conseguiu relançar diálogo em 29 de setembro.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU realizou uma visita surpresa à Líbia neste sábado para pedir diálogo político para restaurar a estabilidade do país.

Ban Ki-moon reuniu-se com parlamentares líbios num hotel da capital Trípoli. Entre os participantes estavam legisladores que boicotaram várias sessões do Parlamento líbio, desde a eleição em julho.

Reconciliação

O chefe da ONU faz a viagem acompanhado de seu representante especial para a Líbia, Bernardino Leon e pela ministra das Relações Exteriores da Itália, Federica Mogherini.

A visita de Ban ocorre dias após a Missão da ONU na Líbia, Unsmil, ter relançado o diálogo entre membros do Parlamento com o objetivo de promover o processo de reconciliação nacional.

A Líbia está enfrentando uma crise política agravada com o levante contra o governo do ex-líder Muammar Kadafi, em 2011. O país tem sido alvo de violência de milícias e grupos rivais.

Por causa dos combates, integrantes do novo Parlamento tiveram que manter reuniões fora da capital.

O acordo da ONU para restabelecer o diálogo destacou inclusão, rejeição ao terrorismo e o princípio da legitimidade como primeiros passos para resolver a crise política.

Leia mais:

Mais de 100 mil pessoas deslocadas na Líbia nas últimas três semanas | Rádio das Nações Unidas

ONU saúda diálogo para ultrapassar impasse político na Líbia | Rádio das Nações Unidas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud