Entrevista: Antonio Prado

9 outubro 2014

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, Cepal, alertou que as exportações na região ficaram estagnadas pelo 3º ano consecutivo.

O relatório da organização, divulgado esta quinta-feira, afirma que o comércio exterior da região deve aumentar apenas 0,8% neste ano.

O secretário-executivo adjunto da Cepal, Antonio Prado, falou à Rádio ONU, de Santiago do Chile, sobre as razões desse fraco desempenho.

Segundo ele, a região sofre ainda com a continuidade da crise internacional, que afeta o crescimento da Europa e também da China.

Para Prado, a Europa continua num processo de estagnação relativa. Já no caso da China, o representante da Cepal disse que o país sofreu com a redução do crescimento.

Antonio Prado falou ainda que, pelas projeções do relatório da organização para este ano, o Brasil terá uma queda de 3% nas exportações.

O documento cita também que as exportações brasileiras são afetadas pela redução dos preços internacionais de commodities e pelo comércio intrarregional, principalmente com o comércio com a Argentina.

Acompanhe a entrevista com Edgard Júnior.

Duração: 06’12”