ONU promete apoios para implementar força de intervenção africana

3 outubro 2014

Em Nova Iorque estão a ser promovidos centros para treinar forças de manutenção de paz do continente; conselheiro especial do secretário-geral para África anuncia contactos com doadores. 

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O subsecretário-geral e conselheiro especial do secretário-geral da ONU para África disse que as Nações Unidas devem dar mais apoio para implementar a força de intervenção africana.

Falando à Rádio ONU, em Nova Iorque, Maged Abdelaziz contou que o mecanismo é “a parte que ficou para trás” na colaboração entre as duas entidades com vista à arquitectura da paz e segurança no continente.

Próxima Fase

Abdelaziz explicou que por essa razão, a próxima fase da cooperação pode ser definir o apoio à força de intervenção africana. Conforme acrescentou, a nível da sede da ONU há esforços para apoiar e promover oito centros de treino de forças de manutenção de paz do continente.

Em 2013, a União Africana recomendou que fosse agilizada a operacionalização das forças, a sua capacidade de intervenção rápida e a logística regional. A primeira ação do tipo de tropas ocorreu no Mali para conter a ação de rebeldes.

Doadores

Abdelaziz disse que centros para treinar capacetes azuis já existem nas subregiões africanas.

A organização ajuda também a encontrar doadores que possam apoiar as atividades de formação e, através disso, ajudar a estabelecer a força africana de intervenção.

A colaboração com a força de intervenção foi mencionada como exemplo do apoio da ONU às organizações económicas regionais, através da União Africana. Nesta semana, a organização envolveu as partes num diálogo à margem da Assembleia Geral.

*Reportagem: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud