Especialista da ONU pede à Europa que repense políticas migratórias
BR

30 setembro 2014

François Crépeau diz que fechamento de fronteiras contribui para incidentes; relator destaca que somente neste ano, 130 mil migrantes chegaram à Europa e 800 morreram tentando atravessar o Mediterrâneo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Um especialista das Nações Unidas alertou para a “falha” da Europa em tentar fechar suas fronteiras e “prevenir, a todo custo”, a entrada de migrantes irregulares. François Crépeau destacou que mais de 800 pessoas morreram este ano tentando atravessar o Mar Mediterrâneo.

Crépeau é relator da ONU para os direitos humanos dos migrantes. Segundo ele, mais de 130 mil indivíduos chegaram à Europa este ano pelo mar, contra 80 mil em 2013.

Mobilidade

Ele destacou que “fechar totalmente as fronteiras é impossível”, sendo que os “migrantes vão continuar chegando aos países apesar de medidas para impedi-los”.

Por isso, François Crépeau sugere à Europa que invista em mobilidade e na abertura regulamentada das fronteiras, como alternativas para diminuir o “sofrimento humano”.

Resgate

O especialista pediu a outros países europeus para ajudar Espanha, Grécia, Itália e Malta nos trabalhos de busca e resgate de migrantes que sofrem incidentes com barcos e naufrágios no Mediterrâneo.

O apelo do relator coincide com a nomeação do novo Comissário Europeu para Migração, Dimitris Avramopoulos, que deve ocorrer esta terça-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud