Nova agenda global será central para G77+China, declara Ban Ki-moon
BR

26 setembro 2014

Secretário-geral participou de reunião com ministros dos países em desenvolvimento; Ban reforçou que sucesso da implementação da agenda pós-2015 depende de financiamentos público, privado e internacional.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.*

Ministros das Relações Exteriores do G77+China, grupo dos países em desenvolvimento, participaram na sede da ONU de um encontro com o secretário-geral na manhã desta sexta-feira.

Ban Ki-moon destacou que o grupo, do qual o Brasil faz parte, tem poder para influenciar as discussões da agenda pós-2015 sobre desenvolvimento sustentável.

Prioridades

Segundo o secretário-geral, a nova agenda global “terá muitos componentes centrais para as preocupações das pessoas que moram nos países do G77 e na China.”

Ban Ki-moon explicou que a erradicação da pobreza continuará sendo prioridade, com foco em energia, infraestrutura, igualdade, justiça, crescimento inclusivo, alimentação, educação e saúde.

Consumo

O chefe da ONU disse ainda que a agenda pós-2015 tratará de como as pessoas vivem nas cidades, o que produzem e consomem, e como estão sendo utilizados os ecossistemas.

Para a implementação com sucesso das metas, Ban Ki-moon declarou ser essencial a assistência financeira, com recursos dos setores público, privado, doméstico e internacional.

* Apresentação: Michelle Alves de Lima.