Reunião de alto nível sobre o ebola é destaque da Assembleia Geral
BR

25 setembro 2014

Ao lado do secretário-geral Ban Ki-moon, líderes mundiais discutem na manhã desta quinta-feira como responder ao surto na África Ocidental; presidentes dos países afetados participam do encontro.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.*

O secretário-geral das Nações Unidas convidou líderes mundiais para a Reunião sobre Resposta ao Vírus Ebola. O encontro ocorre na manhã desta quinta-feira, segundo dia dos debates de alto nível da 69ª sessão da Assembleia Geral.

No início da semana, a Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou que sem medidas de controle, o ebola pode se espalhar rapidamente na África Ocidental, com o risco de infectar mais de 20 mil pessoas até novembro.

Países Afetados

Até o momento, o ebola foi diagnosticado em mais de 5,8 mil e deste total, 2,8 mil morreram. Os países mais afetados são Libéria, Guiné e Serra Leoa.

Entre os participantes do encontro de alto nível na sede da ONU, estará o presidente da Guiné, Alpha Condé e via teleconferência, participam a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf e chefe de Estado da Serra Leoa, Ernest Bai Koroma.

Objetivos

Segundo Ban Ki-moon, a reunião busca mobilizar “uma resposta excepcional” para conter o surto e evitar que o vírus se espalhe para outras nações, tratar os infectados, garantir serviços essenciais e preservar a estabilidade dos países afetados.

O recém-nomeado enviado especial da ONU para o ebola, David Nabarro, e o chefe da recém-criada Missão das Nações Unidas para a Resposta de Emergência ao Ebola, Anthony Banbury, também participam do encontro de alto nível.

Outro destaque do segundo dia da Assembleia Geral vai para o Timor-Leste, país de língua portuguesa que discursa na noite desta quinta-feira.

*Apresentação: Laura Gelbert.