Boinas-azuis da ONU são libertados em Golã
BR

11 setembro 2014

Força Observadora de Desengajamento, Undof, informou que os 45 soldados de Fiji estão bem; eles vão passar por uma avaliação médica na base Camp Foar; os militares haviam sido detidos, por homens armados, há 15 dias.

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova York.

A Força Observadora de Desengajamento das Nações Unidas informou que os 45 boinas azuis detidos no mês passado em Golã, foram libertados nesta quinta-feira.

Segundo a Undof, os soldados que são de Fiji, passam bem, mas vão ser submetidos a uma avaliação médica na base de Camp Foar.

Confrontos

Os militares foram detidos por homens armados quando faziam o patrulhamento, em 28 de agosto, na área chamada posição 80, na região de Golã.

A Undof disse que está havendo um aumento dos confrontos entre as forças armadas sírias e os grupos armados na zona de separação entre Israel e Síria.

Essa não é a primeira vez que boinas-azuis da ONU são detidos por grupos armados na região. No ano passado, soldados de paz foram capturados duas vezes, em março e maio, na mesma área. Todos foram libertados sem problemas alguns dias depois.

A Undof opera atualmente em Golã com uma força de mais de 1,2 mil soldados de seis países.

Desde 1974, a missão da ONU monitora o acordo de desocupação firmado entre israelenses e sírios.