ONU preocupada com execuções em massa no Iraque
BR

5 setembro 2014

Escritório de Direitos Humanos alertou sobre o aumento dos assassinatos cometidos pelo grupo Estado Islâmico; nas duas últimas semanas o órgão documentou a execução de pelo menos 50 civis.

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova York.

A ONU reafirmou sua preocupação com o aumento das execuções em massa no Iraque cometidas pelo grupo Estado Islâmico.

O Escritório dos Direitos Humanos alertou que nas últimas duas semanas foram documentados, pelo menos, 50 assassinatos de civis, incluindo uma criança de três anos.

Crimes contra Humanidade

A porta-voz do órgão, Ravina Shamdasani, afirmou em Genebra que as graves violações dos direitos humanos cometidas no Iraque podem representar crimes contra a humanidade.

O grupo extremista tem como alvo xiitas, minorias religiosas e étnicas, e pessoas que neguem lealdade ao movimento.

Esta semana, a ONU pediu a abertura de uma investigação para apurar o alegado massacre de 1,7 mil militares iraquianos pelo grupo extremista na base militar Speicher, perto de Tikrit.

Novo Governo

O representante especial do secretário-geral para o Iraque, Nickolay Mladenov, pediu aos partidos políticos que finalizem rapidamente as negociações para a formação da nova equipe de governo.

Mladenov afirmou que a comunidade internacional está olhando para o Iraque e pronta para apoiar os novos líderes nos esforços para lidar com os próximos desafios.

Enquanto isso, as operações de ajuda no país entraram numa nova fase. O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, informou que nos próximos dias 10 aviões de carga vão chegar a Erbil com suprimentos e assistência.

Alojamentos

Uma das maiores preocupações neste momento é com alojamentos. O Iraque tem hoje aproximadamente 1,8 milhão de deslocados internos. Além disso o país abriga 215 mil refugiados sírios.

Já prevendo a aproximação do inverno no hemisfério norte, o Acnur busca enviar tendas, cobertores e colchões para atender as necessidades dessas pessoas. Muitas escolas ainda estão sendo usadas como abrigo para os deslocados.

A agência da ONU anunciou que precisa de uma ajuda financeira adicional de US$ 350 milhões, o equivalente a R$ 840 milhões, para cobrir os gastos com essas operações.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud