Número de casas destruídas ou danificadas em Gaza é recorde, diz Ocha
BR

2 setembro 2014

Porta-voz do Escritório da ONU para Assistência Humanitária diz que cerca de 18 mil propriedades sofreram danos, muitos irreversíveis; mais de 108 mil pessoas estão desabrigadas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que um número recorde de casas foi destruído ou danificado em Gaza por causa dos combates entre israelenses e palestinos.

O porta-voz do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, disse que 18 mil residências sofreram danos, muitos deles irreversíveis.

Cessar-fogo

Jens Laerke disse que 13% das casas da Faixa de Gaza foram afetadas. Ele lembrou que o número soma-se a um déficit de 71 mil casas que já existia antes da crise com Israel. Mais de 108 mil pessoas estão desabrigadas.

A avaliação foi feita após o cessar-fogo de 26 de agosto, o que possibilitou uma análise mais aprofundada dos prejuízos pelo conflito. O Ocha lembrou que os palestinos já estavam vivendo em condições inadequadas de moradia por ser a área superlotada.

Laerke afirmou que a busca por casas temporárias para os desabrigados será uma dos maiores desafios já enfrentados pelas autoridades locais e agências humanitárias nos próximos meses.

Estação de Energia

O porta-voz do Ocha ressaltou ainda a situação dos serviços públicos em Gaza, que segundo ele já estavam operando acima da capacidade antes da crise. As redes de energia e água foram danificadas, e a estação de energia elétrica fechada após o bombardeio de 29 de julho. Ainda segundo o porta-voz, pelo menos 14 técnicos de companhias de eletricidade, água e saneamento foram mortos nos ataques e outros 10 ficaram feridos. A maioria das áreas de Gaza só tem luz por 18 horas do dia. Já o total de deslocados internos por causa do conflito ultrapassa agora 55 mil que buscaram abrigo em instalações da ONU. Outros 50 mil palestinos foram viver em casas de outras famílias para fugir dos combates.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud