Corpos das vítimas de queda do helicóptero da ONU deixam Sudão do Sul

29 agosto 2014

Unmiss anunciou que a transladação dos três tripulantes, esta sexta-feira, para a Rússia; em cerimónia memorial, chefe humanitário fala de necessidade de assegurar que não volte a acontecer o tipo de incidente.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, Unmiss, realizou esta sexta-feira uma cerimónia em memória das vítimas do acidente de helicóptero MI-8, que se despenhou esta semana ao serviço da ONU.

Os três tripulantes russos que perderam a vida no acidente foram transladados para o seu país. Um dos membros da equipa ficou gravemente ferido na queda ocorrida nesta terça-feira em Bentiu, no estado nortenho de Unidade.

Detalhes

O coordenador humanitário da ONU no Sudão afirmou que decorrem as investigações preliminares e ações para garantir que todos os detalhes sejam trazidos à luz o mais rápido possível e com o máximo de clareza e segurança.

Toby Lanzer disse que as descobertas não vão resultar em conforto mas no “trabalho incansável para garantir que o tipo de incidentes não volte a ocorrer.”

Segundo Helicóptero

A missão expressou o compromisso de “apurar as circunstâncias” por detrás do segundo despenhamento de um aparelho do género no país.

Em 2012 foi abatido um helicóptero da organização no município de Pibor no estado de Jonglei.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud