Sudão do Sul: apuramento da queda de helicoptero pára voos para Bentiu

28 agosto 2014

Medida abrange auxílio humanitário para a área do norte, perto de onde caiu o aparelho; coordenador humanitário diz que incidente é tratado como ato hostil contra as Nações Unidas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O coordenador humanitário das Nações Unidas no Sudão do Sul disse, esta quinta-feira, que foram interrompidos todos os voos humanitários com destino à cidade de Bentiu.

As declarações foram feitas um dia após pesquisadores terem iniciado as investigações dos registos da caixa negra do helicóptero de carga MI-8, contratado pela ONU, que se despenhou na terça-feira próximo da cidade, do norte.

Ato Hostil

Lanzer sublinhou que o assunto está a ser tratado como um ato hostil contra as Nações Unidas. Com a caixa-negra, o gravador de voz e o painel de controlo disse que a investigação decorre muito rapidamente.

A queda resultou na morte de três membros da tripulação russa e num quarto elemento gravemente ferido.

O coordenador disse que a expetativa tanto da Missão das Nações Unidas no país como do serviço aéreo humanitário da organização, Unhas, é que os voos humanitários sejam retomados o mais rápido possível.

Clareza

Falando esta quinta-feira em Juba, o responsável declarou não estar em posição de dizer algo sobre o tema com  clareza ou certeza.

O encontro com jornalistas era para dar um informe sobre a situação humanitária que afecta o país, além de atualizar sobre as ações para proteger as instalações civis da ONU.

Fome

Na ocasião, Lanzer sublinhou o trabalho intenso em curso para evitar que ocorra a fome no Sudão do Sul, ao expressar grande preocupação com uma eventual possibilidade de impedir o problema. Prevê-se que a escassez ocorra no fim deste ano ou no início de 2015.

Para ele, a maior causa da potencial fome é o fracasso da liderança política para resolver a crise.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud