Boinas azuis da ONU foram detidos por grupo armado no Golã
BR

28 agosto 2014

Força Observadora de Desengajamento das Nações Unidas informou que 43 militares foram detidos perto de Al Qunaytirah; no ano passado soldados da Undof também foram presos por homens armados na região e depois liberados.

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova York.

A ONU informou que 43 boinas azuis da Força Observadora de Desengajamento das Nações Unidas, Undof, foram detidos por homens armados não identificados no Golã.

A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira durante o aumento dos confrontos entre as forças armadas sírias e grupos armados na zona de separação entre Israel e Síria.

Esforço

Além disso, outros 81 boinas azuis da Undof estão com suas operações restritas em duas regiões, Ar Ruwayhinah e Burayqah.

A ONU declarou que está fazendo todo o esforço possível para conseguir a liberação segura dos militares detidos e para restaurar a liberdade de movimento de seus soldados por toda a região.

Em março e maio do ano passado, boinas azuis da Undof também foram detidos na mesma área por homens armados e liberados depois de alguns dias.

Acordo

A Força Observadora da ONU monitora desde 1974 o acordo de desocupação firmado entre Síria e Israel depois da guerra entre os dois países.

Em junho, o Conselho de Segurança estendeu o mandato da Missão por mais seis meses, até 31 de dezembro de 2014.

Neste momento, a Undof tem uma força de 1223 soldados de seis países ajudando no patrulhamento da área. Eles são de Fiji, Filipinas, Holanda, Índia, Irlanda e Nepal.