Fundo da ONU disponibiliza US$ 1,5 milhão para deter ébola na RD Congo

28 agosto 2014

Porta-voz da Monusco disse que a organização vai apoiar apelo feito pelo Governo congolês; OMS confirmou ter sido notificada pelo Ministério da Saúde do país sobre surto.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Missão de Estabilização da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, disse que as Nações Unidas vão apoiar o apelo de US$ 4,5 milhões feito pelo governo do país para combater o surto de ébola.

Falando à Rádio ONU, de Kinshasa, o porta-voz interino da operação de paz, Carlos Araújo, disse que um fundo gerido pelo Escritório da ONU para Assistência Humanitária, Ocha, já disponibilizou US$ 1 milhão.

Apoio

A Monusco deu detalhes do apoio financeiro organizado pelas Nações Unidas para combater a doença no país.

“Um outro mecanismo de financiamento das Nações Unidas é o Cerf, baseado em Nova Iorque e gerido pelo Ocha e o Pnud. Ele serve para responder crises humanitárias através do mundo. Este Cerf já fez um apelo de US$ 1,5 milhão.”   

O porta-voz interino declarou que outras organizações e agências da ONU também estão envolvidas neste apoio.

“O Unicef já disponibilizou US$ 200 mil e o Pnud fez um apelo de US$ 200 mil. O Banco Mundial também prometeu apoiar, mas não disse qual é o montante que vai disponibilizar.”

A Organização Mundial de Saúde, OMS, afirmou que nesta terça-feira, 26 de agosto, foi notificada pelo Ministério da Saúde da RD Congo de um surto de ébola na província de Equador, no noroeste.

*Apresentação: Denise Costa.