OIM abre posto médico para deslocados internos na Somalilândia

25 agosto 2014

Instalação vai beneficiar 2,5 mil pessoas que vivem na região do assentamento Ayah 4 em Hargeisa; até agora os moradores da área tinham que caminhar 9 km para receber tratamento na cidade mais próxima.

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova Iorque.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, inaugurou posto médico para deslocados internos em Hargeisa, capital da Somalilândia.

Segundo a OIM, a instalação, financiada com doação do governo japonês, vai beneficiar cerca de 2,5 mil moradores da região.

Cuidados Médicos

A agência da ONU disse que a população vai receber cuidados médicos essenciais, incluindo consultas, serviços de nutrição, controle de doenças transmissíveis e imunização.

Segundo a OIM, até agora as pessoas da região tinham que caminhar 9 km para chegar a um centro de saúde público ou clínicas particulares.

Os problemas mais comuns na região são doenças respiratórias infecciosas, problemas urinários e diarreia aguda entre as crianças.

Modelo

A agência contratou funcionários do Ministério da Saúde da Somalilândia e forneceu treinamento e capacidade técnica ao pessoal para atender à população.

O diretor-geral do Ministério de Reassentamento e Reabilitação, Mahamoud Younis, afirmou que os serviços fornecidos pelo posto médico vão reduzir o peso sobre os hospitais da cidade.

O ministro disse que a iniciativa pode servir de modelo para futuras clínicas de saúde no país.