Opaq confirma que EUA completou destruição de armas químicas sírias
BR

19 agosto 2014

Navio americano Cape Ray eliminou 600 toneladas dos gases sarin e mostarda, numa ação considerada “sem precedentes” pelo diretor da entidade; Ahmed Üzümcü diz que foi encerrada uma “fase crucial”.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização para Proibição de Armas Químicas, Opaq, elogiou esta terça-feira a destruição do arsenal de armamentos da Síria que estava no navio americano Cape Ray.

Segundo o diretor da Opaq, Ahmed Üzümcü, a ação dos Estados Unidos é “sem precedentes”, já que o país completou a destruição de 600 toneladas de armas químicas de categoria 1.

Gases

O navio da marinha americana carregava, segundo o diretor da Opaq, “os mais perigosos químicos encontrados na Síria”. Foram destruídas 581 toneladas de gás sarin e quase 20 toneladas de gás mostarda.

Para Üzümcü, foi então encerrada “uma etapa crítica na complexa operação marítima internacional” criada para remover e eliminar as armas químicas sírias.

O chefe da Opaq agradeceu aos Estados Unidos, à tripulação do Cape Ray e aos inspetores da organização pela conquista. Segundo Üzümcü, a operação foi completada com sucesso semanas antes do prazo de 60 dias que havia sido estipulado.