Acnur começa operações marítimas e aéreas para ajudar iraquianos
BR

19 agosto 2014

Piora da segurança no país leva agência da ONU a lançar uma das suas maiores ações de assistência, que deve alcançar meio milhão de pessoas; a partir de amanhã, Boeing 747s irá lançar itens essenciais para os civis.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A partir de quarta-feira, a Agência da ONU para Refugiados, Acnur, começa a lançar uma operação por terra, mar e ar para ajudar os desalojados no Iraque. 

Pelo menos 500 mil iraquianos devem ser beneficiados, no que é considerada uma das maiores operações de assistência do Acnur. Durante quatro dias, um Boeing 747s sairá da Jordânia e irá lançar suprimentos em Erbil, norte do Iraque.

Kits

Além disso, um comboio de caminhões irá partir da Jordânia e da Turquia e navios sairão de Dubai, passando pelo Irã. As operações em terra e mar vão durar 10 dias, na tentativa de melhorar as condições dos civis desabrigados pela violência no Iraque.

O Acnur destaca que milhares de pessoas sofrem com a falta de abrigo, de água, de comida e de assistência de saúde. Serão transportados 3,3 mil tendas, 20 mil lençóis plásticos, 185 mil kits de cozinha e 16,5 mil galões para água ou combustível.

Doações

Para que a operação humanitária seja possível, o Acnur está contando com a ajuda de vários países doadores, como Arábia Saudita, Estados Unidos, Dinamarca, Japão, Reino Unido e também da rede de lojas Ikea.

A agência da ONU lembra que mesmo antes das ações do grupo Estado Islâmico, o Iraque já era um país com grande número de refugiados e desalojados. Atualmente, o Acnur acredita que são 1,2 milhão de deslocados internos.

Abrigos

Os desafios no país são muitos, porque a maioria dos desalojados estão morando em escolas, mesquitas, igrejas e prédios em construção, segundo a agência.

Até o momento, o Acnur conseguiu fornecer abrigo e ajuda para 210 mil iraquianos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud