Banco Mundial em projeto para reduzir desnutrição no Timor-Leste
BR

13 agosto 2014

Iniciativa de US$ 2,8 milhões tem apoio do Japão e da Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos; a cerimônia de assinatura foi realizada em Díli, capital do país nesta terça-feira.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um projeto para combater a desnutrição no Timor-Leste acaba de receber o apoio do Banco Mundial, dos Estados Unidos e do Japão.

A iniciativa dos doadores com o governo timorense foi firmada nesta terça-feira numa cerimônia em Díli, capital do país. O programa custou US$ 2,8 milhões.

Grávidas

Compareceram ao evento representantes dos Ministérios da Saúde, da Agricultura e Pescas, assim como integrantes do governo japonês.

O projeto de melhorias da nutrição dirigido pela comunidade é um piloto de quatro anos que irá melhorar práticas de alimentação para crianças com menos de dois anos, além de mulheres grávidas e que estão amamentando.

O programa está sendo testado nos distritos de Baucau e Viqueque, que têm os mais baixos indicadores sócio-econômicos.

Taxas

A representante do Banco Mundial no Timor-Leste, Bolormaa Amgaabazar disse esperar que a iniciativa ajude a vacinar crianças e reduzir as taxas de mortalidade materno-infantil.

A parceria do governo timorense com o Banco Mundial e outros doadores deverá beneficiar 4470 crianças com menos de dois anos, e mais de 5,5 mil mães. Além disso, cerca de mil fornecedores de serviços na área de saúde e nutrição.