Especialista da ONU alerta para risco de fome na Somália

11 agosto 2014

Bahame Tom Nyanduga pediu “ação imediata da comunidade internacional para evitar desastre humanitário” no país africano; ele disse que a situação da falta de alimentos está a piorar rapidamente.

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova Iorque.*

Um especialista em Direitos Humanos da ONU alertou para o risco de fome na Somália.

Bahame Tom Nyanduga pediu a comunidade internacional que haja imediatamente para evitar “um desastre humanitário” no país africano. Ele afirmou que a situação da falta de comida está a piorar rapidamente.

Crise

O problema atual despertou temores da repetição da crise de fome que matou 250 mil pessoas, em 2011

Segundo dados da ONU, 203 mil crianças com menos de cinco anos sofrem de desnutrição aguda e 2,9 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária urgente.

Nyanduga explicou que o país, que já tem 1,1 milhão de deslocados internos, está a se aproximar cada vez mais de uma situação de insegurança alimentar e de desnutrição por vários motivos.

Conflito

Ele deu como exemplos, o conflito contínuo no país, a falta de chuvas em regiões agrícolas, o aumento do preço da comida e o acesso limitado das agências humanitárias para entregar ajuda em algumas partes da Somália.

A Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que a situação da segurança alimentar pode piorar nos próximos meses devido a queda nas colheitas e na produção de animais.

O especialista da ONU pediu mais doações para evitar uma catástrofe humanitária. Segundo ele, o Plano de Resposta Estratégica da Somália recebeu apenas 29% dos US$ 993 milhões pedidos inicialmente.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud