Pillay diz que queda do voo MH17 pode ser "crime de guerra"

4 agosto 2014

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos declarou que "a terrível derrubada do avião da Malaysia Airlines" em 17 de julho foi uma "violação da lei internacional" e pode ser considerada "crime de guerra".

Navi Pillay quer investigação eficaz, independente e imparcial sobre a queda do voo MH17. Nesta segunda-feira, a alta comissária lançou um relatório sobre a situação na Ucrânia, que segundo ela, é "extremamente alarmante".

Mais informações com Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York, para o Jornal da Globo News.