Primeiro comboio do PMA chega à Gaza para levar alimentos aos civis
BR

4 agosto 2014

Segundo porta-voz da agência da ONU, carros devem entrar na região esta segunda-feira; população vai receber carne enlatada, leite, biscoitos, farinha e pão fresco feito em Jerusalém.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, está encarregado de todas as operações logísticas para entrega de assistência à população de Gaza. Segundo a porta-voz da agência, já foram entregues porções de comida e cupons alimentares para mais de 318 mil pessoas.

De Genebra, Elisabeth Byrs anunciou que o primeiro comboio está programado para entrar em Gaza nesta segunda-feira. A representante do PMA disse que os veículos levam carne enlatada, leite, biscoito, farinha e pão fresco feito em Jerusalém. 

Escolas

São 90 escolas da ONU abrigando 270 mil palestinos refugiados pelo conflito com Israel, que também recebem refeições da agência. Em outros 19 prédios públicos, o PMA fornece comida para 15 mil pessoas.

As condições de segurança continuam preocupando os funcionários das Nações Unidas em Gaza e segundo Elisabeth Byrs, a situação é “bastante difícil”.

Trauma e Medo

Já o porta-voz da Agência da ONU de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, informou também esta segunda-feira que os civis abrigados com a agência estão muito traumatizados e com medo.

Chris Gunness destaca que além de comida, são necessários itens de higiene e saneamento, colchões e cobertores. Ele lembra que os civis estão morando em salas de aula.

O porta-voz falou ainda que existe “um desastre catastrófico” do sistema de saúde em Gaza, com os hospitais muitas vezes dependendo de geradores devido a falta de energia.

Leia Também:

Ban condena ataque em Gaza como "ultraje moral e ato criminoso"

ONU alerta para "desastre de saúde" em Gaza

Agências humanitárias pedem US$ 369 milhões para Gaza