Rapto de nigerianas completa 100 dias e Ban apoia vigílias
BR

23 julho 2014

Estudantes foram levadas por integrantes do grupo Boko Haram no dia 15 de abril; em solidariedade às vítimas do sequestro, secretário-geral volta a pedir a libertação imediata das garotas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O sequestro de estudantes nigerianas pelo grupo Boko Haram completa 100 dias e o secretário-geral da ONU voltou a pedir a libertação imediata das meninas.

Ban Ki-moon está apoiando várias vigílias que ocorrem nesta quarta-feira em homenagem às estudantes. Em várias cidades da África, Ásia, Europa e Estados Unidos, pessoas irão acender velas em solidariedade às estudantes nigerianas.

As vigílias são organizadas pelo grupo “Traga de Volta Nossas Meninas”, com eventos também na capital da Nigéria, Abuja. Em Nova York, a vigília ocorre no fim da tarde, com pessoas reunidas em frente ao prédio da Missão da Nigéria e caminhando até a sede da ONU.

Memória

Ban disse que o “mundo não esqueceu as meninas que foram levadas de forma cruel” de uma escola na cidade de Chibok.

Além de pedir a libertação delas, o chefe da ONU apela ao fim da discriminação, intimidação e violência contra meninas que buscam ter uma educação.

Futuro

Segundo Ban, um “futuro melhor para todos” depende da proteção das alunas e de permitir que elas alcancem todo o seu potencial.

Também esta quarta-feira, especialistas da ONU em direitos humanos pediram ao governo da Nigéria uma “forte resposta” em realação aos 3,3 milhões de deslocados internos no país.

Esses civis são vítimas da onda de violência que ocorre desde 2010, gerando um desafio nacional para conter “assassinatos, incêndios de vilarejos e ataques com granadas” contra áreas povoadas.