Entrega de alimentos por via aérea aumentou 56 vezes no semestre
BR

22 julho 2014

Entre janeiro e junho deste ano, 7,6 mil toneladas de comida foram transportadas de avião pelo Programa Mundial de Alimentos; República Centro-Africana, Síria e Sudão do Sul foram os principais destinos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

As operações por via aérea do Programa Mundial de Alimentos, PMA, aumentaram em 56 vezes somente no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período em 2013.

De janeiro a junho, a agência da ONU utilizou aviões para transportar 7,6 mil toneladas de comida e 1,1 mil toneladas de itens essenciais para a população de 21 países.

Três Crises

Mais de 90% da ajuda de emergência foi entregue para a República Centro-Africana (22%), Síria (16%) e Sudão do Sul (53%).

Os aviões do PMA também lançaram 236 carregamentos de comida para áreas inacessíveis do Sudão do Sul, ajudando 300 mil pessoas deslocadas pela violência.

Entre os problemas enfrentados pela agência, estão as variações nos custos de voos fretados durante emergências. Outros desafios são a escassez de ativos aéreos, barreiras burocráticas e aeroportos insuficientes para o manejo da carga em vários países.

O acesso flexível a verbas é vital para o PMA conseguir o posicionamento estratégico de alimentos por via aérea, em especial em regiões com alto risco de desastres naturais, onde a época de chuvas impede o acesso às comunidades.