No Dia de Mandela, ONU sugere a todos que façam um gesto de solidariedade
BR

18 julho 2014

Homenagem ao líder sul-africano ocorre na data em que ele completaria 96 anos; Ban Ki-moon destaca que todos podem celebrar nesta sexta-feira, ajudando a resolver problemas de suas comunidades.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

No Dia Internacional Nelson Mandela, celebrado neste 18 de julho, o secretário-geral da ONU diz que a data é uma “chamada à ação”. Ban Ki-moon lembra que o mundo “perdeu no ano passado um de seus grandes líderes” e o legado do sul-africano é lembrado especialmente nesta sexta-feira, quando ele completaria 96 anos.

Segundo Ban, todas as pessoas podem celebrar o Dia ajudando a resolver os problemas de suas comunidades. O chefe da ONU acredita que em conjunto, seja possível dar um significado maior à celebração e construir o caminho para um futuro melhor.

Mensagem

O ex- presidente de São Tomé e Príncipe, Miguel Trovoada, falou à Rádio ONU sobre o herói sul-africano. De Luanda, o novo representante do secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau disse que o exemplo de liderança de Mandela deve ser transportado para o mundo.

“Houve uma altura em que exercemos as funções de presidente em simultâneo. Aliás, tive a oportunidade e o privilégio de estar em Pretória quando o presidente Mandela prestou juramento no dia da posse. A mensagem que se pode ter, falando de Mandela e da data do seu aniversário, é que todos nos transformemos, nos nossos países, em pequenos Mandelas.”

Direitos

A história de Mandela também foi relembrada pelo secretário-geral, que mencionou a “extraordinária compaixão” dele após 27 anos preso, um prova, segundo Ban, de que os direitos humanos e a igualdade é maior do que a discriminação e o ódio.

Ban Ki-moon afirma que graças a Nelson Mandela, o apartheid acabou, mas o planeta e as pessoas ainda enfrentam ameaças terríveis, como pobreza, discriminação, conflitos e mudança climática.

A compositora e cantora Christine Aurore Costarramone, conhecida pelo seu nome artístico, Moonspice, escreveu a canção “Poppa Mandela”, em homenagem ao sul-africano, e cantou a música na Assembleia Geral da ONU.

Todos os anos, a ONU encoraja as pessoas a fazer uma ação voluntária no Dia Internacional Nelson Mandela. A proposta é que sejam dedicados 67 minutos, em referência aos 67 anos de vida pública do sul-africano.

Ação

A campanha “Tome uma Atitude, Inspire Mudança” será realizada em vários escritórios da organização no mundo. Em Nova York, o secretário-geral, diplomatas e a organização MillionTreesNYC, cuidaram de árvores recém-plantadas em bairros de Manhattan.

A Assembleia Geral vai marcar a data com uma cerimônia em honra às contribuições do líder sul-africano para a democracia, a justiça racial e a reconciliação.

Além de Ban Ki-moon e do presidente da Assembleia Geral, participam do evento a presidente do parlamento sul-africano, Baleka Mbete, e o líder norte-americano dos direitos cívicos, Jesse Jackson.

Na reunião será formalmente anunciada a criação do Prêmio Nelson Rolihlahla Mandela das Nações Unidas.

*Apresentação: Leda Letra.

Ajude-nos a entender como você vê a ONU News e o que espera encontrar aqui. Participe da nossa pesquisa!