HIV: Brasil entre os países com maior número de novas infecções em 2013
BR

16 julho 2014

Uma outra nação de língua portuguesa neste grupo é Moçambique; dados constam do novo relatório da ONU sobre o tema; mais da metade dos 35 milhões de soropositivos, no mundo, não sabem que têm o vírus.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Brasil e Moçambique estão entre o grupo de 15 nações que registraram 75% dos novos casos de HIV no ano passado. Atualmente, 35 milhões de pessoas vivem com o vírus no mundo, mas 19 milhões, o que equivale a mais da metade, não sabem que estão infectados.

As informações fazem parte do Relatório Gap, lançado pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids. Somente no ano passado, foram notificadas 2,1 milhões de novas infecções e 1,5 milhão de mortes.

Proporção

No Brasil, o número de soropositivos é de 730 mil. Esta é a proporção mais baixa de todos os países lusófonos. Mas apesar de uma variação no ano passado, em todo o mundo a quantidade de infecções baixou 38% desde 2001. O país também é citado no relatório por ter modificado as diretrizes para o tratamento, permitindo que todos recebam os antiretrovirais independentemente das taxas de infecção.

O Unaids acredita que 47% das pessoas que convivem com o vírus na América Latina morem no Brasil. Cerca de 30% das novas infecções no continente são entre pessoas de 15 a 24 anos. 

Mas o documento também traz boas notícias no caso de contaminação com o HIV em crianças. Moçambique é um dos oito países, onde as taxas baixaram em 50% ou mais. Os outros países africanos são: Botsuana, Etiópia, Gana, Malauí, Namíbia, África do Sul e Zimbábue.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud