Senegal: Telemóveis vão ajudar controlo de diabetes no Ramadão

7 julho 2014

OMS refere que pelo menos 400 mil pessoas vivem com a doença no país africano, onde 83% da população usa um telemóvel.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Várias pessoas que vivem com diabetes no Senegal vão receber mensagens de texto nos seus telemóveis com informações sobre a doença no mês de Ramadão.

Trata-se da primeira fase do projeto “mDiabetes”, lançado no país onde as estimativas apontam para pelo menos 400 mil pessoas a viver com a doença. O número corresponde a entre 4% e 6% do total da população.

Jovens

A rápida urbanização e a mudança dos estilos de vida são tidas como os responsáveis pelo aumento na obesidade. A Organização Mundial da Saúde, OMS, aponta para um alto risco de jovens desenvolverem a diabetes do tipo 2.

No Senegal, 83% da população tem um telemóvel, sendo que 40% são smartphones com a capacidade de receber imagens e vídeos.

O “mDiabetes” é a primeira iniciativa a usar o tipo de tecnologia para atingir milhões de pessoas com informações sobre saúde, além de ampliar o acesso ao conhecimento e aos cuidados. As mensagens serão recebidas durante o dia e nas refeições noturnas.

Complicações

Paralelamente ao projeto, decorre uma campanha para incentivar a inscrição de membros da associação de diabéticos, pacientes, profissionais de saúde e o público em geral.

O objetivo do serviço grátis é aumentar a consciencialização e ajudar os diabéticos a evitar complicações durante o jejum e as refeições noturnas do período.

De acordo com a OMS, o “mDiabetes” faz parte de iniciativa global “seja saudável, mova-se” em tradução livre de “Be He@lthy Be Mobile”. A parceria  envolve a agência da ONU e a União Internacional de Telecomunicações, UIT.

Problemas Crónicos

A ideia é apoiar os países na criação de projetos de grande porte com uso de tecnologia móvel.

Com foco em mensagens de texto e em aplicativos pretende-se controlar, prevenir e gerir problemas crónicos como diabetes, cancro e doenças cardíacas.

De acordo com a OMS, a diabetes está a transformar-se rapidamente numa das principais causas de doença e de morte prematura no mundo, ao afetar 347 milhões de pessoas. Cerca de 90% destas têm diabetes tipo 2 causada pelo excesso de peso e pelo sedentarismo.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud