Agência da ONU alerta para falta de verbas no socorro a refugiados na Síria
BR

3 julho 2014

Apenas cerca de um terço da quantia de US$ 3,7 bilhões foi entregue até agora; todos os meses, mais de 100 mil sírios procuram abrigos nos países vizinhos para fugir da violência.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, lançou um alerta sobre a falta de recursos para socorrer as vítimas da guerra civil na Síria. Segundo a ONU, a crise está se tornando o maior deslocamento de pessoas em todo o mundo.

Em comunicado, o chefe do Acnur, António Guterres, disse que a falta de verbas pode resultar em terríveis consequências para os refugiados e também em instabilidade de toda a região.

Apelo

Nesta sexta-feira, o Acnur deve divulgar uma atualização do apelo feito para o Plano Regional de Resposta à Síria. Foram pedidos US$ 3,7 bilhões, equivalentes a mais de R$ 8,5 bilhões. Mas apenas cerca de um terço deste total foi entregue até agora.

A ajuda deve financiar programas para refugiados em países como Egito,  Líbano, Iraque, Jordânia, Turquia e Síria.

Guterres falou ainda sobre o conflito no Iraque e os movimentos constantes de refugiados, o que segundo ele têm implicações nas questões humanitária e de segurança.

Meninas e Mulheres

Até o momento, o Acnur recebeu cerca de US$ 1,1 bilhão para o plano de resposta.  A agência da ONU estima que até o fim deste ano, 3,6 milhões de refugiados estejam vivendo na região.

O Acnur acredita que o risco de violência para meninas e mulheres possa aumentar com a falta de verba assim como os índices de má nutrição por causa da redução do número de rações.

Um outro problema é a superlotação das escolas nos países vizinhos. Mais de 350 mil crianças sírias estão matriculadas em colégios da região. Doenças como diarreia, poliomielite e outras infecções causadas por água contaminada também preocupam as agências humanitárias.

Segundo o Acnur, 100 mil refugiados chegam todos os meses aos países vizinhos da Síria para fugir da violência e da guerra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud