Palestinos na Síria estão sem receber assistência há um mês
BR

30 junho 2014

Segundo Agência da ONU para Refugiados Palestinos, não está sendo possível realizar operações humanitárias no campo de Yarmouk; 18 mil civis estão sitiados no local, na periferia de Damasco.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Apesar de relatos de trégua entre o governo da Síria e grupos armados da oposição no campo de Yarmouk, os palestinos que vivem no local estão sem receber ajuda humanitária.

A Agência da ONU de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, confirmou que a última vez que conseguiu entregar itens para a população local foi há um mês.

Condições

Segundo o porta-voz Chris Gunness, a Unrwa busca urgente o retorno e a ampliação de suas operações humanitárias dentro de Yarmouk, onde as condições continuam “terríveis”, de acordo com ele.

São 18 mil civis sitiados no local, que fica na periferia de Damasco. A maioria é formada por refugiados palestinos, mas também há muitos sírios. A Unrwa está pronta para seguir com a resposta humanitária, tanto imediata quanto a longo prazo.

Antes da guerra civil síria, cerca de 160 mil palestinos viviam em Yarmouk. A intensidade dos conflitos levou 140 mil refugiados a deixar o local em dezembro de 2012, quando grupos da oposição estabeleceram presença na área, com forças do governo controlando o entorno do bairro.