Mais de 500 pessoas infectadas pelo coronavírus em dois meses
BR

13 junho 2014

Maioria é da Arábia Saudita, mas Emirados Árabes e Irã também reportaram casos à OMS; entre 11 de abril e 9 de junho, 114 morreram com a síndrome respiratória.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, foi notificada sobre novos casos de Mers-Coronavírus na Arábia Saudita, nos Emirados Árabes Unidos e no Irã.

Entre 11 de abril e 9 de junho, a síndrome respiratória do Oriente Médio foi detectada em 515 pessoas na Arábia Saudita e 114 pacientes morreram.

Camelos

Madina, Riade e Meca são algumas das províncias sauditas onde o vírus foi confirmado em pacientes de 9 meses de idade até os 94 anos. A média de idade dos infectados é 46 anos e a maioria é homem. Mais de 25% dos casos envolvem trabalhadores do setor de saúde.

Já nos Emirados Árabes Unidos, um homem de 36 anos foi infectado pelo coronavírus em Abu Dhabi. Segundo a OMS, ele trabalha numa casa de abate de camelos e de ovelhas. O paciente está isolado e em condição estável.

Mortes Globais

O Irã confirmou um caso também no dia 4 de junho, em uma enfermeira de 35 anos, que teve contato próximo com o primeiro paciente de coronavírus no país, em maio. A enfermeira não teve contato com animais nem consumiu produtos derivados do camelo nos 14 dias antes de ficar doente.

A OMS já recebeu um total global de 697 casos confirmados em laboratório de coronavírus, com 210 mortes. A agência pede aos países que continuem checando casos de infecção respiratória aguda, já que os sintomas do coronavírus não são muito específicos.

A agência destaca que pessoas com diabetes, problemas nos rins e doença crônica do pulmão têm mais risco de contrair o Mers-CoV e por isso devem evitar contato com camelos e outros animais. Nenhuma restrição de viagem ou de comércio está em vigor no momento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud