Vírus da gripe aviária já contaminou cerca de 300 pessoas este ano
BR

10 junho 2014

China confirma mais quatro casos de infecção por H7N9, incluindo uma morte; Organização Mundial da Saúde pede a viajantes que evitem contato com aves domésticas nos países onde há surto do vírus.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O governo da China notificou a Organização Mundial da Saúde sobre quatro novos casos de infecção humana pelo H7N9, vírus da gripe aviária.

Um paciente de 61 anos da província de Shandong teve contato com aves vivas e morreu após contrair a gripe. O filho dele, de 33 anos, ficou doente após cuidar do pai no hospital.

Potencial

Os outros dois casos foram confirmados em um homem e em uma mulher da província de Jiangsu. Nenhum dos dois teve contato com aves e seguem em condição crítica no hospital.

Somente neste ano, cerca de 300 pessoas tiveram gripe aviária, sendo que a maioria dos casos ocorreu na China. A OMS lembra que o H7N9 não havia sido detectado em animais ou humanos até ser encontrado em março do ano passado no país asiático.

A agência da ONU destaca o potencial do vírus se espalhar pela movimentação de aves vivas, mas não existe nenhuma indicação de propagação internacional.

Viajantes

Não há evidência de transmissão entre humanos e por isso, o risco do H7N9 ser espalhado por viajantes é baixo. No entanto, a OMS recomenda a turistas que evitem visitar granjas nos países onde há surtos da gripe aviária e entrar em contato com aves.

Mas a agência não está recomendando nenhuma restrição de viagem ou de comércio. O diagnóstico precisa ser checado em pacientes que desenvolvem dificuldades severas de respiração durante viagens ou após retornar de áreas há risco do H7N9.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud