Genebra acolhe o debate “Maputo: Nações Unidas - toda ouvidos”

2 junho 2014

Organização diz que objetivo é colher contributos para encontro que deve rever a  Convenção de Proibição de Minas Antipessoais, marcado para o fim deste mês na capital moçambicana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Uma mesa redonda para preparar a Terceira Conferência de Revisão da Convenção de Proibição de Minas Antipessoais em Maputo decorre esta segunda-feira no complexo das Nações Unidas, em Genebra.

Com o título “Maputo: Nações Unidas – toda ouvidos”, o evento reúne Estados-partes, organizações não-governamentais e universidades. O objetivo é colher contributos para as atividades para eliminar os engenhos.

Tratado

Em 1999, a capital moçambicana acolheu uma reunião que vinculou 55 Estados-partes ao tratado, que tem como depositário o secretário-geral.

As Nações Unidas apontam para uma queda do número de minas antipessoais com a destruição de mais de 44,5 milhões de engenhos em estoques.

Desminagem

A organização refere ainda que 29 Estados-partes da Convenção cumpriram a obrigação de desminagem, incluindo 11 países africanos.

A ONU defende que prevaleça um espírito de cooperação para superar os restantes desafios para o banimento dos engenhos.

Os 161 Estados-partes da Convenção de Proibição de Minas Antipessoais devem encontrar-se na capital moçambicana entre 23 a 27 junho na Conferência de Revisão de Maputo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud