OMS e Opas alertam que casos de dengue aumentaram 500% nas Américas
BR

30 maio 2014

Agências da ONU disseram que a alta foi registrada na última década; os especialistas afirmaram que 2013 foi um dos piores anos no continente com 2,3 milhões de casos e mais de 1,2 mil mortes.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Pan-Americana de Saúde, Opas, e a Organização Mundial da Saúde, OMS, alertaram que os casos de dengue aumentaram 500% nas Américas, entre 2003 e 2013.

As duas agências da ONU disseram que 2013 foi um dos piores anos para a doença na história do hemisfério com 2,3 milhões de casos registrados, sendo 37 mil dos tipos mais graves. O número de mortos chegou a 1,289.

Comparação

Em comparação, os especialistas citaram que em 2003, 517 mil pessoas ficaram doentes em toda a região.

Entre 2009 e 2012, foram reportados mais de 1 milhão de casos, em média, por ano e 835 mortes.

A OMS afirmou que apesar dos esforços dos países para controlar a situação, a doença continua se espalhando devido à urbanização descontrolada, falta de serviços básicos e de manejo ambiental e à mudança climática, entre outros.

A Opas diz que quase 500 milhões de pessoas correm risco de contrair a doença por todo o continente. O diretor do Departamento de Doenças Contagiosas da Opas/OMS, Marcos Espinal, afirmou que o controle do mosquito “Aedes Aegypti”, transmissor da dengue, é um desafio regional e global.

Segundo ele, todos os setores dos governos, comunidades e famílias devem trabalhar juntos para combater o mosquito.

Países

Canadá, Chile e Uruguai são os únicos países que ainda não registraram casos de dengue na região, apesar de o Uruguai ter identificado a presença do mosquito em seu território.

Os Estados Unidos detectaram a dengue pela primeira vez em 2007 e no ano passado foram registrados quase 2 mil casos no país.

No Brasil, segundo dados da Secretaria de Vigilância em Saúde, entre 2012 e 2013 houve um aumento de 190% do número de casos registrados no país.

A Opas e a OMS disseram que apesar do aumento dos casos de dengue, as mortes causadas pela doença caíram em toda a região nos últimos três anos.

Para os especialistas, a queda se deve a um melhor atendimento médico dos pacientes. Eles disseram que pela falta de uma vacina ou medicamentos específicos, os países fizeram um esforço para prevenir e evitar as mortes pela dengue através de tratamentos e seguindo as recomendações feitas pela OMS.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud