Ban vê oportunidade para países após presidenciais na Ucrânia

28 maio 2014

Secretário-geral manifesta desejo de união pela paz no Conselho de Segurança; relatos de baixas e uso de armamento pesado no leste do país levantam apreensão.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU lançou um apelo à comunidade internacional para que aproveite o resultado das eleições ucranianas como oportunidade para se unir em apoio a um país “pacífico, estável, próspero e unido.”

As declarações foram feitas esta quarta-feira no Conselho de Segurança, num informe sobre a situação do país, apresentado pelo subsecretário-geral para os Assuntos Políticos.

Presidente-eleito

Jeffrey Feltman citou os resultados preliminares apontando para a vitória de Petro Poroshenko na primeira volta, com 55% dos votos.

O representante disse que Ban Ki-moon manteve esta quarta-feira uma conversa telefónica com o presidente eleito, a quem felicitou por ter recebido o que chamou de “mandato forte.”

O chefe da ONU disse que os ucranianos esperam medidas rápidas para orientar o país para longe da instabilidade política, económica e social. Disse que o desejo era “segurança, maior prosperidade e verdadeira governação democrática.”

Contenção

Ban saudou as declarações de Poroshenko ao manifestar engajamento imediato no diálogo e desescalada da tensão. O presidente-eleito da Ucrânia teria reafirmado que exerceria contenção e que era crucial alcançar o leste.

As áreas do país são, segundo o chefe da ONU, marcadas pela continuação da violência, com um aumento dramático de combates nas cidades de Lugansk e Donetsk.

Civis

O pronunciamento aponta para o escalar de feridos e de vítimas em ambos os lados, incluindo relatos de vítimas civis ainda não confirmadas. 

A preocupação é com relatos de dezenas de baixas, da circulação e utilização de armamento pesado, além de alegações de entrada de armamento, de combatentes e de camiões.

Helicóptero

No Conselho, Feltman revelou que a ONU tomou conhecimento de um “vídeo que supostamente mostra um alegado helicóptero com uma marca da organização usado dentro da Ucrânia.”As Nações Unidas dizem que não são capazes de determinar a veracidade das imagens.

Aos países contribuintes com forças militares para Missões de Paz, lembrou da responsabilidade de retirar logótipos e a sinalização dos equipamentos. A medida deve ser tomada após estes serem repatriados para a origem ou já não estarem a ser usados para fins oficiais da ONU.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud