ONU repudia ataque contra Parlamento na Somália
BR

24 maio 2014

Pelo menos 10 pessoas morreram em explosão de carro bomba; pouco antes do atentado, houve uma troca de tiros no local.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas condenaram um ataque ao Parlamento da Somália, realizado na manhã deste sábado em Mogadíscio, capital do país.

Em comunicado, o representante especial do secretário-geral, Nicholas Kay disse que está horrorizado com o ataque.

Esperança

Segundo agências de notícias, pelo menos 10 pessoas morreram entre elas quatro policiais e militantes do grupo islâmico Al-Shabaab.

Há relatos de que os militantes teriam invadido o prédio e entrado numa troca de tiros com a polícia. Kay  lembrou que o Parlamento representa o povo da Somália e a esperança de um futuro pacífico e estável.

Segundo ele, não há nenhuma justicativa para o ataque.

Resposta

A Missão de Assistência da ONU na Somália, Amisom, está ajudando as forças locais na resposta ao atentado.

Nicholas Kay reuniu-se com o primeiro-ministro do país africano, Abdiweli Sheik Ahmed, para expressar solidariedade. Ele afirmou que a ONU continuará apoiando a Somália.

A crise política no país do extreme leste da África começou em 1991 e se agravou nos últimos anos. Em fevereiro, militantes do Al-Shabaab atacaram o Palácio Presidencial da Somália matando 16 pessoas.