Ban diz que confiança mútua é um dos pilares da paz e da segurança BR

Ban Ki-moon na Conferência sobre Interação e Confiança na Ásia. Foto: ONU/Mark Garten

Ban diz que confiança mútua é um dos pilares da paz e da segurança

Secretário-geral da ONU fez a declaração em conferência na China; ele afirmou que futuro global está sendo formado na Ásia e que continente é fonte de dinamismo econômico, inovação e potencial.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a confiança mútua representa um dos pilares da paz e da segurança mundiais.

Ban fez a declaração na abertura da Conferência sobre Interação e Confiança na Ásia, que está sendo realizada em Xangai, na China.

Futuro Global

O chefe da ONU disse que o futuro global está sendo formado na Ásia. Segundo ele, o continente é fonte de dinamismo econômico, inovação e potencial.

Ban declarou que as transformações do século 21 vem acompanhadas de desafios que colocam em risco os objetivos de prosperidade, estabilidade e dignidade para todos.

O secretário-geral deu como exemplos o aumento da desigualdade, proliferação de armas de destruição em massa, terrorismo, tráfico humano e de drogas.

Preocupação

Ele citou cinco áreas de preocupação imediata. Primeiro, a situação na Síria. Para Ban, os países com influência sobre os envolvidos no conflito devem se empenhar para reduzir as tensões e alcançar uma solução política.

O chefe da ONU falou também sobre o perigo da proliferação nuclear e mencionou a situação volátil na Península Coreana.

Ainda na lista estão as disputas territoriais na Ásia, a cooperação internacional para combater o terrorismo e atividades criminosas e também a união de todos para lidar com a mudança climática.

Ban encerrou o discurso dizendo aos participantes que eles podem contar com a ajuda das Nações Unidas para atingir esses objetivos.

O secretário-geral manteve, esta quarta-feira, contatos paralelos com os presidentes do Irã, Hassan Rouhani, do Afeganistão, Hamid Karzai e do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa.