FAO quer ajudar agricultores no Norte-Nordeste do Brasil
BR

10 maio 2014

Agência da ONU abriu segundo escritório no país com o objetivo de apoiar projetos para fortalecer a agricultura familiar e combater a desertificação; meta é também diminuir os efeitos da seca e aumentar a produção de alimentos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, abriu o segundo escritório no Brasil.

O representante da agência da ONU no país, Alan Bojanic, falou à Rádio ONU sobre o assunto.

Problemas e Realidade

“A ideia é nos aproximar dos problemas locais, nos aproximar da realidade que têm a ver com os temas da FAO, segurança alimentar, produção de alimentos, conservação de florestas e temas da pesca.”

O novo escritório da agência da ONU está em Campina Grande, na Paraíba, e vai apoiar projetos regionais para fortalecer a agricultura familiar, o combate à desertificação e ainda ações de mitigação e recuperação da degradação da terra.

Os especialistas da FAO também estão preocupados com a produção de alimentos e com o combate à fome.

Trabalho

Bojanic falou como será o trabalho de apoio da agência da ONU.

“Nós providenciamos assistência técnica aos governos na elaboração de políticas e programas de desenvolvimento rural e desenvolvimento agrário. E também com projetos específicos para certas áreas que sempre são feitos com governos ou estaduais. A ideia é sempre trabalhar em parcerias e chegar ao produtor através das ações governamentais.”

O primeiro escritório da FAO no Brasil foi criado em 2013 no Paraná, com representações em Curitiba e Foz do Iguaçu. Ele cobre toda a região sul do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud