Fundo da ONU pede investimento no futuro na Somália

Judy Cheng-Hopkins. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Fundo da ONU pede investimento no futuro na Somália

No início da sua visita a Mogadíscio, representante da entidade realça auxílio aos mais vulneráveis;  neste ano, US$ 3 milhões foram atribuídos para investir no sul do país africano. 

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Consolidação da Paz pediu esta segunda-feira o investimento nas pessoas e nos esforços para reconstruir a Somália.

No início de uma visita a Mogadíscio, a secretária-geral adjunta da entidade, Judy Cheng-Hopkins, lembrou que têm sido concedidos apoios a mulheres, crianças, jovens e pessoas de baixa renda.

Recuperação

O grupo de beneficiários das ações do Fundo inclui minorias e apoiantes do processo de recuperação do conflito, que há mais de duas décadas opõe o governo e milícias.

A visita ocorre cerca de um mês após o anúncio de uma contribuição de US$ 3 milhões do Fundo para ações de reconstrução no sul do país, que está em processo de reconciliação.

Ataque

Num outro desenvolvimento, o Conselho de Segurança condenou “nos termos mais fortes” um ataque que que causou seis mortos e feridos na capital do país do Corno de África. A ação ocorrida neste sábado foi reivindicada pelo grupo radical al-Shabaab.

O órgão endereçou condolências às famílias das vítimas, ao povo e ao Governo somalis.

A explosão causada por um dispositivo de controlo remoto ocorreu numa rua movimentada da cidade. Agências de notícias referem que o alvo seria um antigo membro do governo.

Em meados de abril, dois parlamentares somalis foram mortos em incidentes separados.