Ban condena onda de violência no Iraque, que matou 50 em 24 horas
BR

29 abril 2014

Secretário-geral cita ataques terroristas dirigidos a candidatos eleitorais; país terá eleições parlamentares na quarta-feira, “marcando um passo importante na transição democrática do país”, segundo Ban Ki-moon.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral das Nações Unidas condenou, nos termos mais fortes, a onda de violência no Iraque. Na nota, Ban Ki-moon cita “ataques terroristas contra líderes políticos, candidatos eleitorais e funcionários” das eleições, marcadas para 30 de abril.

Segundo agências de notícias, um ataque a bomba na segunda-feira matou 30 pessoas que participavam de um encontro político na cidade de Khanaqin, nordeste do país. No total, cerca de 50 pessoas morreram em vários ataques ocorridos no Iraque na segunda-feira, alguns perto de centros de votação.

Democracia

Nesta quarta-feira, o país terá as primeiras eleições para o Parlamento desde a saída das tropas americanas em 2011. A região autônoma do Curdistão terá eleições no mesmo dia.

Para o secretário-geral da ONU, as eleições são um marco importante “na transição democrática do Iraque e podem contribuir para maior paz e estabilidade no país”.

Ban Ki-moon elogia os progressos feitos pela Comissão Eleitoral Independente para conseguir realizar as eleições no tempo certo e de acordo com os compromissos nacionais e padrões internacionais.

Na nota, divulgada na noite de segunda-feira, Ban apela aos líderes políticos e personalidades a criarem as condições necessárias que garantam a todos os iraquianos, homens e mulheres, participação no processo eleitoral e para que tenham uma voz sobre o futuro do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud