Ban alarmado com outro anúncio de pena de morte em massa no Egito
BR

28 abril 2014

Desta vez, sentença foi decretada contra mais de 680 pessoas incluindo o líder da Irmandade Muçulmana, Mohammed Badie; chefe da ONU diz que discutirá assunto com o chanceler egípcio, Nabil Fahmy.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU afirmou que está alarmado com relatos de uma sentença em massa de pena de morte no país. 

Ban Ki-moon lembrou que este já é o segundo veredicto em massa em pouco mais de um mês no Egito.

Padrões

Para o chefe da ONU, está claro que a medida não foi tomada com base em padrões justos de processos jurídicos.

Segundo agências de notícias, a pena capital foi imposta a mais de 680 pessoas incluindo o líder da Irmandande Muçulmana, Mohammed Badie. A maiora é acusada de um ataque a uma delegacia de polícia na cidade de Minya, no ano passado.

Ban afirmou que a imposição da pena de morte irá afetar o processo de estabilidade no Egito. Ele disse que está consciente também das implicações regionais e de segurança das sentenças.

As Nações Unidas acreditam que a estabilidade no Egito é essencial para o norte da África e todo o Oriente Médio.

O secretário-geral informou que irá debater as preocupações sobre o tema com o ministro das Relações Exteriores do Egito, Nabil Fahmy, ainda esta semana.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud