Angola regista avanços nas Metas do Milénio, mas ainda tem desafios

28 abril 2014

Coordenadora do Sistema das Nações Unidas no país africano diz que nação de língua portuguesa tem avançado nos últimos 12 ano de paz; mas para Maria do Valle Ribeiro, ainda a trabalho a fazer como reduzir os altos  índices de mortalidade materno-infantil.

Matilde Rosa, da Rádio ONU em  Luanda.*

Angola está a registar progressos importantes no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio embora ainda haja muitas tarefas a realizar.

A declaração é da coordenadora do Sistema das Nações Unidas em Luanda, Maria do Valle Ribeiro.

Insegurança Alimentar

Ela enalteceu os progressos em vários setores.

“Em quase todo os indicadores, Angola tem feito progressos. A tendência é de melhorar. Em alguns, fez um progresso significativo, a dizer mesmo na redução do número de pessoas em situação de insegurança alimentar. No cálculo do número de pessoas vivendo com menos de US$ 2 por dia. Por exemplo, são 37 por cento da população, mas ainda assim são mais de 6 milhões de angolanos. O nível de mortalidade materna continua a ser muito preocupante. Por certo, houve uma redução, mas ainda é preciso mais investimento, mais forças a todos os níveis, para realmente conseguir uma redução significativa e uma melhoria desses indicadores.”

Em 2015, as Nações Unidas irão encerrar o prazo para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, que incluem um conjunto de oito metas sendo a primeira delas a redução da pobreza e da fome extremas.

Especialistas da ONU e os países-membros da organização já estão a debater a redação dos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que deverão vigorar a partir de 2015.

*Com reportagem da Rádio Nacional de Angola.